Thursday, October 4, 2007

Ensolarado

Nas ruas, a poluição purpurinava alegremente em compridos feiches de luz e trânsito. Tudo passava como um rio. Posso jurar que duas ou três pessoas me davam passagem. Tenho uma vaga impressão de que sorriam. Talvez seja exagero.
Só sei que as buzinas, o trabalho, a diferença social, a falta de tempo e o amor que todo tempo faz falta/ Sei que, de todas as minhas dívidas, acordei alienado.

3 comments:

T.Muchacha & M. Rosa said...

demorei amigo pedro
aqui cheguei
sem firulinhas
adorei
ando frequentando as rimas do rap
mas como da rua eu pouco sei
só consigo recitar as coisinhas
das batatinhas que quando nascem
que de tanto tempo terem nascido
nem isso mais eu sei
não conheço outro sinônimo pra admirar seu café pequeno que não os extensos do meu chá de mim
bjocas com saudade amiga

T.Muchacha & M. Rosa said...

admirada com o seu café pequeno
bjos amigos

Anonymous said...

feixes